TRATAMENTO PARA LEUCEMIA PODE SER CHAVE PARA CÂNCER DE PÂNCREAS...

16/04/2015 

Testes feitos em laboratórios apresentaram resultados positivos e devem ser realizados em pacientes ainda este ano...

Um tratamento utilizado para tratar leucemia e linfomas pode tornar mais eficaz a quimioterapia para combater o câncer de pâncreas, um dos mais letais, afirma estudo científico apresentado quarta-feira em Barcelona.

Um grupo de pesquisadores do Instituto de Oncologia do hospital Vall d'Hebron, em Barcelona, usou ratos para realizar o experimento que deu origem à pesquisa.

As células cancerígenas ficam em uma espécie de escudo à base de fibras. Este escudo as protege contra a quimioterapia e, por isso, não é muito eficaz em atingir seu alvo — explicou Laura Soucek, diretora da equipe de cientistas. 

Durante os testes feitos em ratos com tumores malignos (adenocarcinomas), os investigadores submeteram esses animais a um tratamento normalmente utilizados para o tratamento de leucemia e de linfomas, o Ibrutinib. 

A surpresa foi excepcional. O Ibrutinib atacou o escudo, tornando-o muito mais fino. As células cancerosas ficaram muito mais acessíveis à quimioterapia — disse Laura. 

Os resultados destas experiências foram publicados este mês na revista Cancer Research, e concluem que esta substância ajuda a retardar o crescimento do tumor e a aumentar as chances de sobrevivência de ratos. 

Como se trata de um tratamento já existente, ainda este ano, os testes devem ser realizados em pacientes com câncer de pâncreas, cuja taxa de mortalidade é de 95% no prazo de cinco anos após o diagnóstico. 

Postar um comentário