CIENTISTA DESCOBRE O PRIMEIRO GENE QUE CAUSA A ESCLEROSE MÚLTIPLA

#UnidosSomosMaisFortes

23 DE JUNHO

A descoberta, considerada impensável há alguns anos, foi possível graças ao sequenciamento de DNA.


Quando Carles Vilariño-Güell começou a trabalhar com o pesquisador Dessa Sadovnik na hipótese de que a Esclerose Múltipla (uma doença autoimune que afeta mais de dois milhões de pessoas) poderia ter uma causa genética, a comunidade científica acolheu sua hipótese com desprezo.

Anos mais tarde, graças à tecnologia de sequenciamento de DNA em massa, aplicada a mais de treze mil amostras, Vilariño-Güell e Sadovnik encontraram o que buscavam: um gene que provoca o aparecimento da esclerose múltipla. Sua hipótese estava correta.

Vilariño-Güell, cientista da Universidade de Columbia, disse: “temos a evidência clara e irrefutável de que variáveis familiares também existem no caso da esclerose múltipla”.

Espera-se que isto dê um novo impulso à pesquisa genética desta doença que, diferentemente do Parkinson ou do Alzheimer, até agora não tinha sido vinculada a variáveis hereditárias.

Postar um comentário