FEIRA DE INCLUSÃO TERMINA E DEVE SE TORNAR EVENTO ANUAL EM RIBEIRÃO

#UnidosSomosMaisFortes

05/12/2015

Osvaldo Souto diz que é só sair para a rua que as dificuldades aparecem.
Cadeirante elogia evento porque população conhece dificuldades vividas pelos deficientes.


Osvaldo Souto, 59 anos, visitou na manhã deste sábado (5) o último dia da Feira de Acessibilidade e Inclusão de Ribeirão, no parque Maurílio Biagi. 

Ele tem esclerose múltipla há 15 anos e hoje é parcialmente dependente da cadeira de rodas. 

Osvaldo acredita que eventos como este são importantes para a população conhecer as dificuldades enfrentadas pelos deficientes, mas diz que ainda é preciso mais divulgação.

“As pessoas precisam conhecer as dificuldades que nós passamos nas ruas. 

Nos shoppings eu sou bem tratado, mas é sair para a rua que todas as dificuldades aparecem. 

Nem para estacionar o carro o povo tem consciência de que é preciso respeitar as vagas para deficientes”, diz Osvaldo.

A feira é um diferencial da Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência, realizada todos os anos pela Secretaria de Assistência Social. 

“Nos surpreendeu realizar essa feira no parque. O público teve uma boa aceitação e os deficientes ficaram muito alegres de estarem num local aberto mostrando seu talento. 

Nos próximos anos deveremos continuar realizando essa semana nos parques da cidade”, afirma a coordenadora Regiane Garcia.


Postar um comentário