CARTUNISTA GAÚCHO RAFAEL CORRÊA CONTA EM QUADRINHOS COMO CONVIVE COM A ESCLEROSE MÚLTIPLA...

01/08/2015

Projeto Memórias de um Esclerosado aborda angústias, medos, sonhos e experiências de Rafael...


O cartunista gaúcho Rafael Corrêa, 39 anos, encontrou em um drama pessoal a inspiração para criar. Após ser diagnosticado com esclerose múltipla, doença autoimune e sem cura, o gaúcho lançou o projeto Memórias de um Esclerosado, no qual pretende abordar angústias, medos, sonhos e experiências por meio de histórias em quadrinhos autobiográficas.

A brusca mudança na vida do cartunista de Rosário do Sul começou em 2008, quando tinha 32 anos. 

Ele passou a perceber algumas sensações estranhas no corpo, principalmente quando se exercitava. Pernas pesadas e mãos formigantes foram os primeiros sinais de que algo não estava bem. 

Mas encontrar um diagnóstico não foi fácil. Passaram-se dois anos, muitos exames e alguns médicos para chegar ao temido parecer: ele sofria de esclerose múltipla, doença do sistema nervoso central que interfere na capacidade do cérebro de controlar diversas funções, como caminhar, enxergar, falar e... desenhar. 

Foi um baque muito grande, que me fez passar por muitas transformações no meu estilo de vida. Passei a respeitar mais meu tempo, a tentar levar a vida sempre numa boa e a dar mais importância para o que realmente vale a pena — conta o cartunista, vencedor de diversos prêmios nacionais e internacionais.


Os sintomas da esclerose múltipla são variados e aumentam gradualmente. Para Rafael, as primeiras limitações apareceram nas pernas e nas mãos. Hoje, cinco anos depois do diagnóstico, caminha com a ajuda de uma bengala e afirma que não consegue mais desenhar com a mesma facilidade de antes. A vontade de criar, entretanto, só aumentou:


Eu não consigo mais ficar horas desenhando, pois chega um momento que minha mão cansa. Mas eu tento ter uma rotina para trabalhar e colocar as ideias no papel. Desde que fui diagnosticado com a doença, vi que eu precisaria botar para fora o que estava sentindo, minhas pequenas vitórias, meus medos. E o site é a concretização disso.

A cada semana, o cartunista irá disponibilizar novas histórias que contam, com traços firmes e toques de bom humor, um pouco de seu passado, desafios do dia a dia e sonhos. 


O que é?

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença autoimune em que o sistema imunológico destrói a mielina, bainha protetora que cobre os nervos e os neurônios. Conforme o problema evolui, causa sequelas potencialmente graves, como a perda da capacidade de andar ou falar claramente.


O que causa?

As causas exatas não são conhecidas, mas dados sugerem que o seu desenvolvimento pode estar relacionado com períodos de estresse físico e mental.


Quais os sintomas?

Entre os principais estão a redução da visão e da força muscular, alterações no equilíbrio e na coordenação, incontinência urinária, ou redução de memória e lentidão do raciocínio. Os sintomas podem ocorrer isoladamente ou de forma combinada. A doença se manifesta por meio de ataques agudos ou surtos e pode haver acúmulo de pequenas sequelas a cada surto.


Como é o tratamento?

Não há cura, mas há inúmeros tratamentos que conseguem atenuar os efeitos e desacelerar a progressão da doença.


Fonte: Alessandro Finkelsztejn, neurologista do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA)

Postar um comentário