CONJUNTIVITE...COMO PREVENIR...TRATAR E EVITAR O CONTÁGIO

#UnidosSomosMaisFortes

 06/08/2016 

Inflamação ou infecção na conjuntiva nem sempre é contagiosa


Conjuntivite é uma inflamação ou infecção na conjuntiva, a parte externado olho que cobre a esclera. 

Formada por muitos vasos sanguíneos, a conjuntiva serve para proteger e irrigar o olho. 

Essa proteção é muito suscetível a inflamações, que podem ter diferentes causas. Os sintomas e os tratamentos para a doença variam conforme o agente causador da doença

COMO IDENTIFICAR

O diagnóstico é clínico, feito por meio de uma biomicroscopia – exame por microscópio. Nos casos das conjuntivites viral e bacteriana, também podem ser realizados exames laboratoriais para identificar o vírus ou a bactéria que as causou.

Contágio

A conjuntivite viral e a bacteriana são transmitidas por meio do contato com objetos contaminados – como quando tocamos em uma maçaneta com um vírus ou uma bactéria causadora da doença e, depois, coçamos os olhos.  A conjuntivite alérgica e as tóxicas não são transmissíveis.

Os tipos

Conjuntivite infecciosa

Os dois principais tipos de conjuntivite infecciosas são a viral, causada por diferentes tipos de vírus, e a bacteriana, causada por bactérias. São os tipos que podem causar surtos ou epidemias.


Conjuntivite alérgica

Afeta pessoas com alergias respiratórias ou alimentares, quando a reação alérgica é tão forte que atinge os olhos. Também pode ser causada pela reação alérgica a algum produto de higiene ou cosméticos.


Conjuntivite tóxica

A doença também pode aparecer quando um produto químico entra em contato com os olhos, chamada de conjuntivite química, ou devido a uma queimadura do olho, denominada conjuntivite térmica. Ambas ocorrem principalmente devido a acidentes de trabalho.

COMO PREVENIR

O diagnóstico é clínico, feito por meio de uma biomicroscopia – exame por microscópio. Nos casos das conjuntivites viral e bacteriana, também podem ser realizados exames laboratoriais para identificar o vírus ou a bactéria que as causou.

Contágio

A conjuntivite viral e a bacteriana são transmitidas por meio do contato com objetos contaminados – como quando tocamos em uma maçaneta com um vírus ou uma bactéria causadora da doença e, depois, coçamos os olhos.  A conjuntivite alérgica e as tóxicas não são transmissíveis.

COMO TRATAR

O tratamento é feito com colírios específicos para cada tipo da doença. Quando necessário, também são indicados remédios para dor.

Consequências da doença

Embora a conjuntivite seja autolimitada, ou seja, desaparece após um tempo determinado, não tratá-la adequadamente pode causar problemas na visão. Algumas conjuntivites podem atingir a córnea e deixá-la opaca, o que provoca uma visão embaçada. 

O tempo de duração da doença varia de acordo com o tipo, podendo ir de cinco a 21 dias.

Fontes: Luis Ricardo Del Arroyo Tarrago Carvalho, oftalmologista coordenador de Catarata e Transplantes do Hospital São Lucas da PUCRS, e Viviane Uebel, oftalmologista diretora técnica do Hospital Banco de Olhos.

Postar um comentário