COMO SABER SE EU TENHO MESMO INTOLERÂNCIA A LACTOSE?

#UnidosSomosMaisFortes 

04/08/2016

Não dá pra sair acusando o leite logo de imediato. Veja como identificar o problema


Para não correr o risco de acusar injustamente o leite de ser o culpado dos seus dissabores, a melhor saída é procurar um médico. 

Em primeiro lugar, deve-se descartar a possibilidade de alguma enfermidade gastrointestinal ser a razão dos desconfortos. 

Há um rol de disfunções capazes de causar o que os especialistas chamam de intolerância transitória, ou seja, o perrengue com a lactose some assim que o organismo fica saudável.

A síndrome do intestino irritável, que atormenta cerca de 20% da população mundial, é uma desordem a ser considerada. 

Ela provoca dores abdominais e tem causas ainda não totalmente estabelecidas – sabe-se de uma forte influência do estado emocional. 

Inflamações nas paredes intestinais, como a colite ulcerativa e a doença de Crohn, também são suspeitas quando as cólicas não dão trégua depois das refeições. 

E ainda vem a doença celíaca para embaralhar as hipóteses: a reação, no caso, é ao glúten, presente em cereais como trigo, centeio e aveia. 

Como muitas receitas levam tanto ingredientes com essa proteína quanto leite (caso dos bolos), é fácil, fácil se confundir sobre qual deles está bagunçando o trânsito intestinal.

Por essas e outras, só um especialista será capaz de montar o quebra-cabeça e, com base no relato do paciente, traçar a estratégia para a confirmação do diagnóstico de intolerância à lactose.



Postar um comentário