MUITAS VEZES NEGLIGENCIADA, DOR NAS COSTAS PODE INDICAR PROBLEMAS DE SAÚDE MAIS GRAVE

Lombalgia  20/03/2013
Má postura ao usar o computador é uma das causas da lombalgia.
Organização Mundial da Saúde estima que 85% da população sofre ou ainda vai sofrer desse mal.


A rotina agitada, a má postura, o excesso de peso e o sedentarismo são as principais causas das temidas dores nas costas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 85% da população sofre ou ainda vai sofrer desse mal. Além de prejudicar a qualidade de vida, as dores nas costas representam um impacto socioeconômico importante.

O Ministério da Previdência Social considera a dor nas costas um dos principais problemas de saúde que geram licenças trabalhistas com duração superior a 15 dias, junto com doenças como hérnia, varizes e depressão. Além disso, de acordo com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a dor nas costas está entre as principais causas de aposentadoria por invalidez no Brasil. Entre janeiro e novembro de 2012, mais de 116 mil pessoas receberam auxílio-doença por esse motivo.

Muitas vezes negligenciada, o tipo mais comum de dor nas costas é a chamada lombalgia, que costuma atingir a região lombar das costas, podendo estender o mal-estar para as pernas. 

Ao contrário do que as pessoas costumam acreditar, a lombalgia não é uma doença, mas um sintoma, podendo sinalizar desde problemas na musculatura da coluna até doenças graves, como infecção renal, hérnia de disco e aneurisma de aorta abdominal — alerta o neurocirurgião especialista em terapia da dor do Alexandre Walter de Campos.

O especialista explica que sentir dor por mais de três dias sem melhora ou apresentando piora é sinal de atenção. 

A lombalgia é a principal causa de incapacidade em pessoas de até 45 anos, a terceira causa mais comum de cirurgias e a quinta causa mais comum de internações. Em 40% dos casos, os pacientes sofrem de dor crônica, ou seja, com duração superior a três meses — revela.

Mesmo seguindo uma vida regrada, as dores nas costas podem acometer pessoas de todas as idades. A prática de atividades físicas, a alimentação equilibrada, o sono noturno de seis a oito horas e a atenção especial à postura enquanto se está em pé ou sentado são formas de prevenção da lombalgia. 

O importante é buscar sempre a orientação do médico especialista. A reabilitação é feita baseada em frequência e intensidade progressivas para melhorar o condicionamento muscular. Dessa forma haverá uma melhora na dor e o fortalecimento da região atingida. Nos casos mais graves, é recomendada a prática de Reeducação Postural Global (RPG) e até mesmo a realização de cirurgias — detalha Campos.


Entenda a lombalgia 


O que é




Dor nas costas na região lombar da coluna vertebral, ou seja, na região mais baixa da coluna, perto da bacia. É também conhecida popularmente como “dor nas costas” ou “dor nos quartos”.


Causas da lombalgia



As causas da lombalgia são inúmeras. Elas podem surgir pela prática abusiva e sem acompanhamento de exercícios físicos e pelo envelhecimento do corpo, já que os ossos e os músculos tendem a perder força com o avanço da idade, o que aumenta o risco de lesões. Além disso, o excesso de peso, pequenos traumas, condicionamento físico inadequado, erro postural, posição não ergonômica no trabalho também são fatores que podem colaborar para o surgimento da lombalgia.

Em outros casos, a lombalgia pode surgir devido a condições novas, como a gravidez e o estresse, ou ainda devido a outras doenças, como artrite, osteoartrose da coluna e osteofitose (bico de papagaio).


Tipos de lombalgia



Há dois tipos de lombalgia – a crônica e a aguda.

Lombalgia crônica: dor frequente na região lombar que muitas vezes tem início impreciso, com períodos de melhora e piora. Geralmente acontece entre os mais velhos. A dor não é tão intensa, porém é quase permanente.

Lombalgia aguda: dor forte que aparece subitamente depois de um esforço físico, geralmente brusco. Ocorre na população mais jovem. 


Como prevenir



Evite ficar em uma mesma posição por longos períodos. Sempre que dirigir por longas horas, usar computador ao longo de todo o dia ou ainda ficar em pé por muito tempo, é importante fazer intervalos e alongar a coluna para minimizar a pressão e o esforço da região lombar.

Pratique exercícios e alongamentos a partir de orientações de profissionais especializados. Eles ajudam a manter o condicionamento físico, importante para a saúde da coluna. Sem eles, trabalhos domésticos, aqueles que exigem esforços físicos ou até mesmo o futebol nos fins de semana podem piorar a situação, em caso de dores já existentes.

Para os casos de dor em que não haja melhora imediata com repouso ou para os casos em que a dor esteja associada a outros sinais de alerta como emagrecimento, formigamentos, fraqueza nas pernas ou dor nesses membros, recomenda-se procurar um médico especializado.

FONTE:http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/bem-estar/noticia/2013/03/muitas-vezes-negligenciada-dor-nas-costas-pode-indicar-problemas-de-saude-mais-graves-4080723.html

 

3 comentários:

Luisa Santos disse...

Já sofri muito com dores nas costas, o que me ajudou muito foi um colchão terapeutico que me indicaram, veja o link Colchão Kenko Patto, como foi muito bom pra mim gostaria de deixar registrado essa dica, abraçao a todos!

Luisa Santos disse...

Já sofri muito com dores nas costas, o que me ajudou muito foi um colchão terapeutico que me indicaram, veja o link Colchão Kenko Patto, como foi muito bom pra mim gostaria de deixar registrado essa dica, abraçao a todos!

Jesus puro amor disse...

Jesus já levou sobre si na cruz do calvário todas as nossas doenças, acredite sem duvidar no coração.
Não deixando nunca de fazer os tratamentos médicos, Deus nos cura de diversas formas, usando os medicos, ou por cura milagrosa. Devemos declarar a palavra de Deus, pois ela não volta vazia. Recebamos a cura que Jesus já nos deu.

"Ele é o que perdoa todas as tuas iniqüidades, que sara todas as tuas enfermidades,
Salmos 103:3

Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.
Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
Isaías 53:4-5

O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.
João 10:10