PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA SOFREM COM O ATRASO DE MEDICAMENTOS

27.10.2011

Grande Recife // doença

  A Farmácia do Governo é a única no Estado a distribuir os remédios à pacientes com Esclerose.


Os cerca de 270 pacientes portadores de Esclerose Múltipla que recebem medicamentos especiais concedidos pela Farmácia do Governo sofrem, desde fevereiro deste ano, com um problema bastante comum: o atraso na entrega de medicamentos. Além da demora na entrega, os diagnosticados só podem receber a medicação gratuita com a autorização de duas médicas responsáveis pelo setor de tratamento da doença no Hospital da Restauração (HR), referência no Norte-Nordeste.

Os quatro tipos de remédios, comercialmente conhecidos por Beteferon, Rebif, Copaxone e Avonex, devem ser distribuídos gratuitamente pelo governo, sendo uma parte repassada pelo Ministério da Saúde e a outra custeada pelas autoridades estaduais. De acordo com uma denúncia feita pelo estudante Rafael Menezes, 20 anos, portador da doença há mais de um ano, a desculpa é sempre a mesma: problema na logística. "Sempre dizem que é este problema na logística, mas a gente se pergunta: que logística é essa?", questiona o jovem.


Para Rafael, que necessita tomar em dias alternados o beteferon, o remédio já atrasa há dois meses. Mas para outros, a demora já vem desde fevereiro. "Quando chega, a quantidade termina sendo para poucos pacientes. É uma indignação total, pois a gente sabe que está sendo distribuído", afirma. O estudante, que faz parte da Associação Pernambucana de Esclerose Múltipla (Apem), já pensa em entrar com um mandado judicial para garantir seus direitos. "Quero garantir que esse problema não aconteça de novo comigo. E, se der certo, espero que a Associação entre com um mandado coletivo", completa.

A diretora social da Apem, Maria José Guedes, enfermeira aposentada, auxilia todos os pacientes que precisam da medicação e afirma que a falha acontece em todas as entregas. "Sempre dizem que tem problemas de abastecimento, que a quantidade é insuficiente. Mas esse remédio chega e vai para o almoxarifado sim, só que não chega na farmácia", lamenta.

Definida como uma doença do Sistema Nervoso Central, lentamente progressiva, se caracteriza por placas disseminadas de desmielinização (perda da substância que envolve os nervos, a mielina) tem sintomas sumamente variados e múltiplos. Tontura, visão dupla, falta de força, formigamento em várias partes do corpo são considerados surtos da enfermidade, tornando o diagnóstico complicado. Os pacientes precisam de remédios controlados, com periciodidade definida de acordo com o grau da doença em cada caso. Se não receberem nas datas certas, os surtos voltam a incomodá-los.

De acordo com nota enviada pela Secretaria Estadual de Saúde, a distribuição dos quatro medicamentos já está regularizada e os pacientes que não puderam receber a medicação, já podem se dirigir às unidades de Farmácia Excepcional.

ESPERANÇA - Criada há 16 anos por Maria da Conceição Chaves, também portadora de Esclerose Múltipla, a Associação Pernambucana de Esclerose Múltipla visa estimular todos os 450 pessoas diagnosticadas no Estado a manter a qualidade de vida. Sustentada por doações e com sede no bairro do Engenho do Meio, na zona oeste do Recife, a Apem ainda engatinha seus primeiros passos na luta pelos direitos dos portadores, mas já conta com reuniões mensais de apoio aos diagnosticados e também às suas famílias.

Futuramente, a instituição independente pretende trabalhar com profissionais e voluntários que possam atender aqueles que não têm dinheiro para se tratar. "Espero que façamos a Associação dos nossos sonhos", afirma Maria José Guedes, diretora social.

2 comentários:

Drika Sanz disse...

Que horror... que absurdo! Isso é um problema de falta de logística.
E aí.. os doentes que se danem?!?
Absurdo total...

André Ponce disse...

Pois é Drika!!

E os portadores podem ter surtos por esse descaso,e ficarem com sequelas gravissimas,e será se fosse com algum familiar desse srs que comandam essa secretária estaria faltando medicação?

Não precisa nem responder,todos nós já sabemos né?

Bjs Drika!!