A ESCLEROSE MÚLTIPLA. ENSINADA....A BRINCAR

09/06/2011



O cérebro, os neurónios e a Esclerose Múltipla foram as 'matérias' ministradas ontem aos alunos do 4.º ano do Jardim-Escola João de Deus, em Braga, numa aula que incluiu um vídeo em ‘stop motion’ e jogos.

E se foi uma aula diferente para as 21 crianças do Jardim-Escola João de Deus, também foi uma experiência nova para os quatro alunos do 12.º A do Externato Infante D. Henrique que deram a aula aos mais pequenos com o objectivo de explicar-lhes, de uma forma simples e lúdica, o que é a Esclerose Múltipla (EM).

À iniciativa associou-se a Associação ‘Todos com a Esclerose Múltipla’ (TEM) empenhada em desmistificar a doença, junto dos mais novos e da população em geral.
Os alunos do Externato Infante D. Henrique - Adriana Pinheiro, Cristiana Araújo, Guilherme Correia e Janete Guimarães - prepararam um vídeo em ‘stop motion’, cujos personagens foram construídos em plasticina, e que cativou os mais pequenos.

Mas a aula de ontem incluiu também jogos, mostrando que a brincar também se aprende. O 'jogo da mensagem' exemplificou como a mensagem passa de neurónio para neurónio e como a doença pode prejudicar essa transmissão.
Os alunos do 4.º ano do Jardim-Escola João de Deus - que estiveram muito participativos - aprenderam conceitos simples de como funciona o cérebro e como ‘ataca’ a Esclerose Múltipla, uma doença que afecta o sistema nervoso central e tem efeitos no resto do e não tem cura.

Mas houve também espaço para conselhos sobre como uma alimentação saudável, conjugada com leitura e exercício físico, ajudam a ter um cérebro saudável.
Para estes alunos foi uma surpresa porque não sabiam que iam ter aquela aula e porque “tudo o que sai dos parâmetros normais é uma animação” reconheceu a professora da turma, Ana Rita, que realçou que “é muito importante a ligação com outras escolas, com pais e com outras entidades”, já que torna os alunos mais abertos à comunidade.

Os quatro alunos do Externato Infante D. Henrique mostraram, pela primeira vez, fora da escola, o trabalho que desenvolveram na Área-Projecto no corrente ano lectivo.
O vídeo e a aula ministrada ontem são a continuação de um trabalho com que concorreram ao concurso lançado pela TEM, o ano passado, subordinado ao tema ‘Sabes o que é a esclerose múltipla?’ e que foi dirigido às escolas.

Os alunos do 12.º ano concorreram a uma das categorias e ficaram em 5.º lugar entre 70 trabalhos, dando depois continuidade com este projecto que hoje mesmo é divulgado numa festa que decorre no Externato e cujas receitas revertem para a TEM.
O presidente da Associação TEM, Paulo Alexandre Pereira, reconhece que “é uma maneira melhor de divulgar a doença” e acredita que esta ‘aula’ poderá chegar a outras escolas, dependendo da disponibilidade dos autores do projecto. 

Um comentário:

Ana Paula disse...

Meu pai é portador de Esclerose Múltipla (EM)003, a EM é uma doença que atinge o sistema nervoso central, degenerativa autoimune, sem causas conhecidas e sem cura até o momento.

Todos os tratamentos ministrados desde então, são em busca da manutenção do estado de saúde, contudo, a medicação existente no Brasil hoje não da conta do tratamento.

Recentemente, um laboratório nos EUA o Biogen Idec, lançou uma medicação Fampyra (http://www.biogenidec.com/therapies_fampyra.aspx?ID=9793), que vem apresentado um excelente resultado nos casos de EM, nos três meses em que ministramos o tratamento, tivemos significativas melhoras no quadro de saúde.


Contudo,este medicamento somente é liberado pela comercialização nos EUA e recentemente nos países da Europa. O custo da medicação e muito alta e recentemente o poder judiciário afastou a obrigação do estado em fornecer a medicação em função da inexistência do registro da Anvisa.

Por isto, estamos mobilizando um abaixo assinado para que se regularize esta situação o mais rápido possível, para que não só o meu pai, mas para que muitas outras pessoas que estão dependendo desta medicação possam ter um tratamento digno e uma melhor qualidade de vida, já que não há cura para a EM.


O documento está disponível no link abaixo:

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2012N29736

Desde já agradeço.


Ana Nicolay